IP inicia empreitada de requalificação da EN114 – Ligação da A15 a Rio Maior

Investimentos
Rodovia
  • Estrada EN114 – Ligação da A15 a Rio Maior: fotografia 3
  • Estrada EN114 – Ligação da A15 a Rio Maior: fotografia 4
  • Estrada EN114 – Ligação da A15 a Rio Maior: fotografia 5
  • Estrada EN114 – Ligação da A15 a Rio Maior: fotografia 6

A IP deu hoje início à empreitada de requalificação da EN114 – Ligação da A15 a Rio Maior, intervenção no âmbito do PRR, que tem como objetivo a melhoria significativa das condições de acessibilidade, circulação e de segurança.

Com um investimento de 6,6 milhões de euros e um prazo de execução de 420 dias, esta empreitada tem como objetivo a melhoria significativa das condições de acessibilidade, circulação e segurança, não só para o tráfego com origem e destino na zona industrial de Rio Maior, principalmente para veículos pesados e para o tráfego de passagem vindo da A15 que utiliza o eixo da EN114 como acesso a Rio Maior.

Na cerimónia de assinatura, que decorreu na Câmara Municipal de Rio Maior, estiveram presentes o Presidente da Câmara Municipal de Rio Maior, Filipe Santana Dias, e o representante da Pragosa, empresa adjudicatária.

Esta intervenção, que se inicia junto à interseção da EN114 com a Rua do Matadouro e se desenvolve até à rotunda de acesso à A15, ao quilómetro 50,838, vai incluir a construção de interseções giratórias ao longo do traçado, de modo a reduzir as velocidades praticadas e a faixa de rodagem será ladeada por passeios, ciclovias e percurso mistos. Serão igualmente reforçados e/ou substituídos os equipamentos de sinalização, balizagem e segurança, e realizados trabalhos ao nível do pavimento e dos órgãos de drenagem existentes.

Outro objetivo desta empreitada é a melhoria das características de algumas intersecções de estradas/ruas secundárias na EN114, que terão alterações a nível de traçado, pavimentação, drenagem e sinalização, limpeza e, ou substituição de coletores de passagem sob serventia.

Este investimento contribuirá para a efetiva promoção das acessibilidades rodoviárias, permitindo em simultâneo reduzir custos de contexto, fomentando a competitividade da região onde se insere, bem como das empresas que neles se fixem.

Um total de 373 milhões de euros de investimento IP em empreitadas do PRR estão já concluídos, em fase de execução ou em fase de contratação, na componente rodoviária, ao que se somam, 49M€ na componente ferroviária.


PRR - Plano de Recuperação e Resiliência


O Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), visa reforçar a robustez social, económica e territorial, incrementar a segurança de circulação, e acelerar a dupla transição digital e climática.

A IP está a concretizar os investimentos definidos na Componente Infraestruturas, para assegurar um território mais competitivo e mais coeso, e aumentar a segurança e reduzir congestionamentos, integrando três vertentes:

  • Construção das ligações rodoviárias em falta (“Missing” links) e Aumento capacidade da Rede;
  • Reforço das Ligações rodoviárias transfronteiriças;
  • Melhoria das acessibilidades rodoviárias às Áreas de Acolhimento Empresarial;

Dos 27 projetos rodoviários PRR, a IP tem já 23 obras lançadas. Dessas, duas empreitadas estão concluídas, a melhoria da ligação à Área Industrial de Fontiscos e Reformulação do Nó de Ermida (Santo Tirso) e a Variante à EN248 em Arruda dos Vinhos, 10 estão em fase de contratação e 11 em execução.

O conjunto das 23 obras rodoviárias que a IP tem já em fase adiantada de concretização, corresponde a um total de cerca de 373 milhões de euros de investimento no âmbito do PRR.

PRR - financiamento comunitário