Património Cultural

A preocupação pela identificação, salvaguarda e valorização do Património Cultural está subjacente nas ações desenvolvidas para a gestão das infraestruturas rodoferroviárias em todo o seu ciclo de vida. Hoje, esta é uma temática transversal à atividade da empresa, sobressaindo no âmbito do planeamento, projeto, e construção. 
 
De acordo com a Lei do Património Cultural 107/2001, de 8 de Setembro, é considerado como tendo interesse cultural relevante, os elementos que reflitam valores de memória, antiguidade, autenticidade, originalidade, raridade, singularidade ou exemplaridade, nomeadamente os de carácter histórico, paleontológico, arqueológico, arquitetónico, linguístico, documental, artístico, etnográfico, científico, social, industrial ou técnico.
 
Sendo o Património Cultural um testemunho com valor de civilização ou de cultura, portador de interesse cultural relevante, tem sido prática da empresa promover todas as ações necessárias para o seu conhecimento, proteção e valorização, tendo sido adotadas metodologias assentes maioritariamente numa vertente preventiva, que permita atempadamente acautelar eventuais situações geradoras de impacte no Património Cultural.
 

Trabalhos Arqueológicos

EN247 – Estabilização do Taludes de Escavação do KM 54,7 ao KM 55,2
 
No âmbito dos trabalhos de acompanhamento arqueológico realizados para a obra em questão foram identificados, e objeto de escavação arqueológica, os Abrigos 1 e 2 do sítio arqueológico do Lizandro 1.
 
O resultado destes trabalhos permitiu caracterizar os vestígios arqueológicos identificados, tendo sido recolhidos inúmeros materiais osteológicos, espólio cerâmico e lítico, elementos de adorno, tendo também sido recolhida alguma fauna malacológica e mamalógica.
 
O artigo elaborado pelos responsáveis científicos da escavação arqueológica será disponibilizado em breve.

Sinalização da Anta da Cabida, no âmbito dos trabalhos de acompanhamento arqueológico da obra EN256 – Variante à Ponte do Albardão, incluindo nova ponte sobre o rio Degebe

Anta da Cabinda
Autoria Fotografia – Dr.ª Dalila Garrido.
 
 

Transladação da Alminha do Fojo, no âmbito dos trabalhos de acompanhamento arqueológico (e decorrente das medidas da DIA) da Obra IP4/A4 – Sublanço Túnel do Marão/Nó de Parada de Cunhos

Alminha do Fojo
Autoria da Fotografia – Dr. Pedro Costa

Pormenor da reabilitação do monumento das Armas de Arcos de Valdevez, no âmbito do acompanhamento arqueológico de obra realizado para o projeto de reabilitação e reforço estrutural da Ponte da Barca na EN101

Monumento das Armas
Autoria da Fotografia – Dr. Filipe Gouveia e Dr. José Braga

Plano Final da sondagem 01, realizada para caracterização da estrutura de pavimento existente na Ponte da Barca, e identificação de eventuais vestígios arqueológicos

Vestígios Arqueológicos
Autoria da Fotografia – Dr. Filipe Gouveia e Dr. José Braga