A Proteção e Saúde de todos é a prioridade

Na sequência do Plano de Desconfinamento, definido pelo Governo para a fase do Estado de Calamidade, é muito importante que trabalhemos juntos para restringir a expansão da Covid-19, doença causada pela infeção pelo novo Coronavírus (SARS-CoV-2).

Com base na evidência científica atual, este vírus transmite-se principalmente através de:

  • Contacto direto: disseminação de gotículas respiratórias, produzidas quando uma pessoa infetada tosse, espirra ou fala, que podem ser inaladas ou pousar na boca, nariz ou olhos de pessoas que estão próximas (< 2 metros).
  • Contacto indireto: contacto das mãos com uma superfície ou objeto contaminado com SARS-CoV-2 e, em seguida, com a boca, nariz ou olhos.

O sucesso das medidas de Saúde Pública depende da colaboração de todos os cidadãos, das instituições e organizações, e da sociedade. O risco de transmissão aumenta com a exposição a um número elevado de pessoas, especialmente em ambientes fechados. Para assegurar a minimização da transmissão da doença nestes contextos estão a ser implementadas medidas adicionais nos transportes públicos.

Proteger-nos e proteger os outros é a prioridade, tarefa que depende de todos nós.

Dever de Todos

Para que todos possam chegar ao seu destino com a segurança e tranquilidade que merecem, a Infraestruturas de Portugal está a proceder ao reforço das medidas de combate à Covid-19. 

A colocação de nova sinalética e materiais informativos nas estações ferroviárias têm como objetivo sensibilizar os utentes dos espaços ferroviários para:

  • a obrigatoriedade de utilização de máscara;
  • a necessidade de cumprimento das regras de distanciamento físico;
  • a necessidade de procederem regularmente à higienização das mãos;
  • o cumprimento das regras de etiqueta respiratória;
  • as recomendações relativas à circulação em escadas; 
  • evitarem a utilização de elevadores, privilegiando o uso das escadas. 

Estas recomendações devem ser cumpridas por todos os utilizadores dos espaços ferroviários.

 

 

 

 

Complementarmente a estas ações, a Infraestruturas de Portugal  tem desenvolvido um elevado número de intervenções de limpeza, principalmente nas estações ferroviárias com maior afluência, bem como aumentado significativamente a periodicidade das atividades de desinfeção dos espaços utilizados pelos utentes. 

Para além disso, tem ainda anúncios sonoros nas estações ferroviárias a recordar o uso obrigatório de máscara, a necessidade do respeito de distanciamento físico entre os passageiros e as boas práticas de higienização.

A Infraestruturas de Portugal, a CP – Comboios de Portugal e a Fertagus recomendam, através de um pequeno vídeo, um conjunto de boas práticas que pretendem evitar a propagação da Covid-19 entre os utilizadores das estações ferroviárias e os que viajam de comboio.

 

 

#estamoson #covid19 #mobilidade #ferrovia #infraestruturasdeportugal

 

Intervenções em Estações

No cumprimento das orientações acordadas com o Governo, e com o objetivo de minimizar os riscos na Linha da Azambuja, a Infraestruturas de Portugal efetuou um reforço da sinalética ao nível do pavimento no Apeadeiro do Espadanal, alertando os utentes para se distribuírem ao longo do espaço disponível na plataforma, assim como para a utilização das escadas, de forma a ser assegurado o distanciamento físico.

Na zona da plataforma e nas escadas de acesso do Apeadeiro, foi colocada sinalética com indicação da obrigatoriedade do uso de máscaras dentro das estações, quando se utiliza o transporte ferroviário e de sensibilização para o cumprimento das medidas individuais de higienização. 

Foi ainda efetuado o reforço temporário de vigilantes no Apeadeiro, promovendo a sensibilização e o cumprimento das recomendações junto dos utilizadores.