Condicionamentos de trânsito

Os trabalhos em curso na rede rodoviária obrigam a condicionamentos de trânsito em fase de obra.

Solicitamos a melhor compreensão pelos incómodos causados por estas intervenções que visam contribuir para a melhoria das condições de segurança da infraestrutura e dos seus utilizadores.

Nestas empreitadas são implementados os Planos de Contingência de mitigação da situação epidemiológica provocada pela COVID-19, definidos pela IP e pelas empresas que executam os trabalhos.

Reabilitação da Passagem Superior de Peões sobre a E117 na Amadora

No âmbito da empreitada em curso de reabilitação da Passagem Superior de Peões, será necessário proceder ao condicionamento do trânsito entre os quilómetros 3 e 3,2 da EN117, nas freguesias de Venteira e Alfragide, concelho da Amadora.

As restrições à circulação, implementadas em período diurno, entre as 10H00 e as 16H00, de 26 a 29 de janeiro, são as seguintes:

- 26/01/2021, será implementado o corte de uma Via no sentido Amadora/Algés;
- 27/01/2021, será implementado o corte de uma Via no sentido Algés/Amadora;
- 28/01/2021, será implementado o corte de uma Via no sentido Amadora/Algés;
- 29/01/2021, será implementado o corte de uma Via no sentido Algés/Amadora.

Os condicionamentos de trânsito estarão devidamente sinalizados e a circulação irá efetuar-se de forma regulada através da sinalização temporária, com o apoio da Polícia de Segurança Pública.

EN254 e EN255 condicionadas ao trânsito automóvel

A medida preventiva de segurança rodoviária, que entrou em vigor no dia 22 de janeiro, é tomada após ações de inspeção preventivas às vias adjacentes a pedreiras, em Bencatel, concelho de Vila Viçosa.

Na sequência das ações de inspeção que têm sido periodicamente realizadas às vias adjacentes a pedreiras, foi confirmado que as escavações realizadas na Pedreira nº 5282, denominada “Monte D’el Rei MJ”, situada nas proximidades do quilómetro 3 da EN 254, não cumprem o disposto na alínea b) do art° 57 do Estatuto das Estradas da Rede Rodoviária Nacional, aprovado pela Lei nº 34/2015, de 27 de abril. A identificada alínea determina que nos terrenos limítrofes e vizinhos da zona da estrada é proibida a realização de escavações à distância do limite da zona da estrada inferior a três vezes a respetiva profundidade. 


Esta situação foi confirmada pela Direção Geral da Energia e Geologia (DGEG) que, em reunião realizada com a Infraestruturas de Portugal (IP), informou que o explorador da referida pedreira efetuou escavações em quatro galerias subterrâneas, suscitando a preocupação da empresa quanto ao potencial risco para a segurança de pessoas e veículos que circulam naquele troço. 


Após análise de toda a documentação fornecida pela DGEG - incluindo relatórios técnicos foram fornecidos, produzidos pelo Instituto Superior Técnico, pela Universidade de Évora e pela empresa - a IP concluiu não dispor de elementos suficientes que permitam garantir a segurança na circulação rodoviária na proximidade da pedreira. Nesse sentido, solicitou-se ao Laboratório Nacional de Engenheira Civil um parecer sobre as condições de segurança nesta via, cuja recomendação foi de não manter aquele troço da EN254 em serviço.


Com base nessa recomendação, e face ao desconhecimento sobre os efeitos que podem estar a ser produzidos na estrutura que suporta a plataforma da EN(d)254, a IP decidiu, como medida preventiva, que a partir do próximo dia 22 de janeiro será proibida a circulação ao quilómetro 3 da EN254 e a interdito o tráfego de pesados na EN255 ao quilómetro 10,800. Esta medida tem como único objetivo garantir a segurança dos utilizadores da infraestrutura rodoviária.


Como percurso alternativo para veículos com peso inferior a 3,5 toneladas, quer no sentido de Bencatel para Vila Viçosa, quer no sentido inverso, deverá ser utilizada a EN 255 entre Vila Viçosa e o Alandroal.


Para o tráfego de veículos pesados com mais de 3,5 toneladas, e apenas durante as próximas duas semanas, o percurso alternativo é realizado através da EN381, entre a EN4 e o Redondo, tendo sido hoje iniciada uma intervenção no sentido de minimizar os impactos deste condicionamento, permitindo que o trânsito pesado possa circular na EN255 realizando o mesmo desvio que os veículos ligeiros. 


Salienta-se que a IP tem mantido um acompanhamento regular às condições circulação na EN254, não tendo em momento algum registado qualquer alteração do comportamento da plataforma rodoviária.


Todos os condicionamentos e itinerários alternativos estão devidamente sinalizados no local.

Requalificação da 2.ª Circular - atualização

Com o objetivo de melhorar as condições de segurança e de circulação numa das vias estruturantes da cidade de Lisboa, a Câmara Municipal de Lisboa está a realizar obras de repavimentação e de substituição e melhoria da sinalização rodoviária na 2.ª Circular.

A obra, que representa um investimento municipal de cerca de 4,5 milhões de euros, será faseada, com uma duração estimada de 10 meses.

A primeira fase desta intervenção teve início a 31 de agosto de 2020 junto ao acesso do Prior Velho à 2ª Circular (Troço 1), no sentido Aeroporto/Benfica. A segunda fase decorrerá em sentido inverso.

Os trabalhos serão implementados, em regra, nos dias úteis em período noturno, entre as 21h00 e as 06h00, prevendo-se a existência de alguns constrangimentos nos principais acessos à 2ª circular, nomeadamente:

IC17 CRIL, A1 e A12 na aproximação a Sacavém/Prior Velho (na primeira fase);
IC19, IC17 CRIL na aproximação a Pina Manique (na segunda fase).

 

Estão em curso as obras de requalificação do espaço público para melhoria das condições de mobilidade de peões, automobilistas e ciclistas, na rua Professor Lima Basto.

A intervenção com a duração prevista de 8 meses, será faseada, de modo a minimizar eventuais impactos. Contudo, algumas fases podem decorrer em simultâneo.
 
1ª fase: Está a decorrer entre a Praça de Espanha e o portão de acesso ao IPO Lisboa;
2ª fase: Irá decorrer entre o portão de acesso ao IPO Lisboa/av. Madame Currie e a rua Dr. António Granjo;  
3ª fase: Brevemente, na zona do terminal rodoviário e a estação de comboios de Sete Rios;  
4ª fase: Irá decorrer entre a rua Dr. António Granjo até à zona do terminal rodoviário.
 
Os acessos a residentes, praças de táxi e ao IPO Lisboa serão sempre garantidos.

A partir do dia 15 de janeiro (6ª feira), no horário das 21h às 6h da manhã seguinte, vão ser reiniciados os trabalhos de requalificação.

Nos dias 16 e 17 de janeiro (fim-de-semana), no período das 8H00 às 18H00, vão decorrer os trabalhos de sinalização horizontal manual, no sentido Norte/Sul, entre o radar, junto ao Posto de Abastecimento de Combustível da GALP até ao Campo Grande.

Condicionamentos para o fim de semana:

  • 16 de janeiro (sábado) - estreitamento - aqui;
  • 17 de janeiro (domingo) - corte - aqui.

Os próximos condicionamentos de trânsito, relativos aos troços da 2ª fase da requalificação da 2ª Circular, previstos para o período de 15 de janeiro a 4 de fevereiro, são os seguintes:

  • Troço entre a saída para a Praça do Aeroporto (Rotunda do Relógio) e o ramo de entrada da Av. Cidade do Porto (após Av. Berlim)

Desvio: segue sentido rotunda do Relógio, 3ª saída sentido Av. Cidade do Porto e retomando a 2ª Circular, após cruzamento com a Av. Berlim. 

 

  • Troço entre o ramo de saída para a Praça do Aeroporto (Rotunda do Relógio) e o nó do Prior Velho
  • Condicionamento aqui;
  • Planta aqui.

Corte da 2ª Circular e do ramo de acesso da Av. Cidade do Porto
Desvio 1: segue para a Praça do Aeroporto (Rotunda do Relógio) - Av. Cidade do Porto - Av. de Berlim - Av. Infante Dom Henrique - segue em direção ao IC2 ou pela Av. Doutor Alfredo Bensaúde, retomando a 2ª Circular (acesso A1 Norte); 

Corte do acesso proveniente da Rua da Quinta de Santa Maria 
Desvio 2: inverte o sentido na Rua da Quinta de Santa Maria - Praça do Norte - Rua General Silva Freire - Rua Alferes Barrilaro Ruas - Av. Doutor Alfredo Bensaúde - retoma a 2ª Circular (acesso A1 Norte); 

Corte do acesso proveniente da Estrada da Circunvalação (sentido A1 Norte) 
Desvio 3: segue pela Av. Doutor Alfredo Bensaúde (sentido Olivais Norte) - inverte o sentido no nó da Av. dos Ralis - Av. Doutor Alfredo Bensaúde - retoma a 2ª Circular (acesso A1 Norte).

A razão de serem dois troços sobrepostos é a de que numa primeira fase, dada a localização dos trabalhos, o corte poderá ser mais curto. 

O cumprimento destas datas está sujeito a possíveis alterações, consoante as condições atmosféricas que condicionam o normal funcionamento dos trabalhos ou outros condicionalismos.

 

Para além dos trabalhos em curso, a Câmara Municipal de Lisboa informa o seguinte:

1. Corte total 24h - Trabalhos nas juntas de dilatação Viaduto Calhariz Benfica e Trav. Francisco Resende (sentido N/S)
De 25 de janeiro a 1 de fevereiro, das 10h da manhã (25.01) até às 16h (01.02).

2. Realização de trabalhos de sinalização horizontal definitiva sentido Sul/Norte (entre o Viaduto do Calhariz de Benfica e o ramo de saída para a rotunda do Relógio) 
De 27 a 29 de janeiro, no período diurno, das 9h às 13h e das 14h às 18h (condicionamento móvel). 

Pode consultar regularmente informação sobre esta intervenção em: Requalificação da Segunda Circular - MUNICÍPIO de LISBOA

Reaberta a circulação entre a Venda do Pinheiro e Lousa

A partir do dia 15 de janeiro, os veículos ligeiros já podem circular entre o Km 16,840 e o Km 17,6 da EN116, após a conclusão dos trabalhos de prospeção geológica e geotécnica.

Este troço foi objeto de corte total de trânsito, na passada segunda-feira dia 11 de janeiro, por forma a permitir a realização de trabalhos de prospeção geológica e geotécnica para a caracterização dos solos com vista à definição de soluções para o projeto de reabilitação da plataforma da EN116. 

Devido ao abatimento da faixa de rodagem existente no sentido Venda do Pinheiro / Lousa, a circulação automóvel para veículos ligeiros e motociclos à passagem no local faz-se de forma alternada, regulada por sinalização semafórica, mantendo-se a interdição total ao trânsito de veículos pesados.

Como percursos alternativos sugere-se a utilização da EN8, entre a Venda do Pinheiro e Lousa, e da EN374-2, entre Lousa/Milharado/Vale de São Gião.
 

Trabalhos de beneficiação da EN109 entre Figueira da Foz e Pombal

Para o desenvolvimento dos trabalhos de beneficiação da EN109, entre Figueira da Foz (quilómetro 122,150) e Pombal (quilómetro 137,7) será necessário implementar novos condicionamentos de trânsito.

Durante as próximas sete semanas, os trabalhos realizam-se ao 135,600 no cruzamento da Marinha das Ondas.

Os trabalhos serão realizados de forma faseada sendo implementados os seguintes condicionamentos:
De 4 de janeiro a 5 de fevereiro o trânsito será cortado no sentido Norte/Sul, estando o desvio devidamente sinalizado no local. O trânsito proveniente do sentido oposto circulará na EN 109.

De 8 a 19 de fevereiro o transito será cortado no sentido Sul/Norte, sendo a circulação dos dois sentidos realizada na via do sentido Norte sul.

Para além destes condicionamentos, a circulação do trânsito fica limitada, na zona dos trabalhos, a uma velocidade de 30 km/h e a veículos com 2,90 metros de largura.
 

Condicionamento de trânsito na ER 361

No âmbito da empreitada de requalificação da ER 361 entre Amiais de Cima e Alcanena, e tendo por base o desenvolvimento previsto da empreitada, será necessário dar continuidade ao desvio de trânsito já implementado, para execução de trabalhos do qual resultará o impedimento de transitar na ER 361, entre os quilómetros 66 e 68.

Nesse sentido, entre os dias 19 de dezembro e 29 de janeiro, serão adotados os seguintes desvios

  • O trânsito proveniente da localidade de Amiais de Cima, ao km 59,275 da ER361, deverá seguir em direção a Amiais de Baixo e através da estrada Municipal CM 1442 seguir em direção a Alcanena;
  • O trânsito proveniente da localidade de Alcanena, na rotunda ao km 68,9 da ER361, na localidade de São Pedro, deverá seguir em direção a Pernes e depois pela Estrada Municipal CM 1442 seguir em direção a Amiais de Baixo, em direção à ER361.

Trabalhos de pavimentação do IC8, em Proença-a-Nova

Serão realizados trabalhos de reparação do pavimento no IC8 entre os Nós de Proença-a-Nova e do Perdigão, no concelho de Proença-a-Nova. 

Estes trabalhos têm como principal objetivo melhorar o desempenho funcional e prolongar o tempo de vida útil do pavimento, associando-se ainda a execução de trabalhos de drenagem, reformulação da sinalização vertical e horizontal.

Por forma a garantir as condições de segurança dos utilizadores da via e trabalhadores da obra, será necessário proceder ao condicionamento do trânsito, com a circulação a processar-se de forma alternada à passagem pelo local. Poderá ser necessário efetuar o corte total da via, sendo utilizada como alternativa a EN241.

Os trabalhos têm início no dia 16 de novembro prevendo-se a sua conclusão para o início do primeiro trimestre de 2021.
 

Substituição de três Passagens Hidráulicas na EN115 em Loures

No âmbito da empreitada de substituição de três Passagens Hidráulicas  na EN115 em Loures, será necessário proceder ao desvio do tráfego nas imediações do entroncamento para A-das-Lebres.

Assim, a partir das 09h00 do dia 13 de outubro, o trânsito será desviado por um troço contruído para o efeito, estando devidamente sinalizado no local. Estima-se que este condicionamento tenha a duração de dois meses e meio.

Beneficiação na rede rodoviária nos distritos de Évora e Faro

No âmbito da Empreitada de beneficiação do pavimento em diversas infraestruturas rodoviárias sob gestão direta da IP, localizadas na rede viária dos distritos de Évora e Faro, o trânsito vai estar condicionado a partir de 6 de outubro, por um período estimado de três meses.

As estradas a intervencionar, com trabalhos de pavimentação são as seguintes:

No distrito de Faro
- EN120, no concelho de Aljezur

No distrito de Évora
- ER370, IC13 (EN251) e EN 251, no concelho de Mora 
- EN251, no concelho de Arraiolos
- ER2, no concelho de Montemor-o-Novo
- ER255, EN373, no concelho de Alandroal
- ER255, no concelho de Reguengos de Monsaraz

Estas intervenções têm como objetivo a melhoria das condições de circulação e segurança rodoviária.

Para a boa execução dos trabalhos torna-se necessário implementar condicionamentos à circulação rodoviária, com o trânsito a processar-se de forma alternada à passagem no local da obra, sendo sempre garantida a disponibilidade de, pelo menos, uma via de circulação.

Todos os trabalhos e respetivos condicionamentos, que, como referido, decorrem por um período estimado de três meses, estarão devidamente sinalizados.
 

Trabalhos de beneficiação da ER342 entre Arganil e Coja

No âmbito da empreitada de beneficiação do pavimento na ER342, entre Arganil e Coja, será necessário condicionar o trânsito no local. 

Estes trabalhos têm como principal objetivo melhorar o desempenho funcional e prolongar o tempo de vida útil do pavimento desta via e para a sua realização, será necessário implementar no local circulação alternada regulada por sistemas semafóricos. Poderá ser necessário efetuar desvios provisórios. 

O condicionamento decorre entre 17 de setembro e o final de janeiro de 2021.

Beneficiação da rede rodoviária em Santiago do Cacém e Sines

Serão realizados trabalhos de pavimentação em 29 quilómetros de estradas nos concelhos de Santiago do Cacém e Sines, distrito de Setúbal.

Estas intervenções de beneficiação serão divididas em três lotes e envolvem a pavimentação e remarcação da sinalização horizontal nas vias, com o objetivo de melhorar os níveis de conforto e segurança rodoviária. O investimento é de 2,2 milhões de euros.

As estradas objeto de melhoramento são:

  • ER261 -  Troço com 12,6 quilómetros entre Cascalheira, na freguesia de S. André, e Santiago do Cacém
  • ER389 - Troço com 8,4 quilómetros na freguesia de Cercal, concelho de Santiago do Cacém
  • ER390 - Troço com 500 metros na freguesia de Cercal, concelho de Santiago do Cacém
  • EN120-1 - Troço com 7,2 quilómetros em Sines.

As empreitadas foram consignadas em setembro, por um período estimado de 90 dias, e obrigam à implementação de restrições à circulação por forma a garantir as condições de segurança dos trabalhadores e automobilistas. Na passagem junto ao local dos trabalhos a circulação processa-se de forma alternada.

Para os trabalhos previstos no troço da ER390, em zona urbana, deverá ser implementado um desvio de trânsito, com duração não superior a três semanas consecutivas.

Qu