Linha da Beira Baixa

No dia 5 de março a Infraestruturas de Portugal deu início aos trabalhos de modernização da Linha da Beira Baixa, entre a Covilhã (quilómetro 165,194) e a Guarda (quilómetro 211,694).

Representando um investimento de 52 milhões de euros, esta empreitada foi adjudicada ao Consórcio Ramalho Rosa Cobetar/Conduril, prevendo-se a sua concretização em 2019, permitindo a reabertura à exploração ferroviária deste troço com 46 quilómetros, que se encontra encerrado à circulação ferroviária desde 2009.

Esta obra compreende igualmente a construção da Concordância das Beiras entre a Linha da Beira Baixa e a Linha da Beira Alta.

Intervenções a executar: 
  • Renovação Integral de 36 quilómetros de Via (a IP já executou a renovação em 10 quilómetros deste troço);
  • Eletrificação total do troço;
  • Reabilitação de 6 pontes ferroviárias;
  • Remodelação de Estações e Apeadeiros (Maçainhas, Benespera e Barracão);
  • Automatização e supressão de Passagens de Nível;
  • Construção de sistemas de Drenagem e execução de trabalhos de estabilização de taludes;
  • Construção da Concordância das Beiras – Ligação entre a Linha da Beira Alta e a Linha da Beira Baixa, em via única eletrificada, com 1.500 metros de extensão. Inclui a execução de uma nova ponte ferroviária sobre o rio Diz, com uma extensão de 237,8 metros;
  • Instalação de Sinalização Eletrónica e Telecomunicações.
 
Trata-se de uma intervenção de elevada importância na requalificação do caminho-de-ferro em Portugal, num troço que integra o Corredor Internacional Norte e cuja concretização potenciará a dinamização do transporte ferroviário, nas ligações inter-regionais e na ligação a Espanha.
 

Esta empreitada foi adjudicada no dia 20 de novembro de 2017. 

Financiamento Comunitário

Ficha de Projeto 532.98 KB