Station Art – Artesãos dão vida à Estação do Rossio

2019-10-18

Esta iniciativa será realizada no Largo Duque do Cadaval (Largo da Estação), no dia 18 de outubro, entre as 10 e as 18 horas. Um mercado com artesanato genuíno e diversificado, com a marca de qualidade da Associação dos Artesãos da Região de Lisboa, representada por mais de 20 associados.
 
A mostra Station Art dá continuidade a diversas iniciativas realizadas para “dar vida às estações” e para divulgar o espólio ferroviário e o nosso património histórico-cultural, com visitas, exposições e outros eventos “Station” que se têm revelado um sucesso (Station Road, Station Markets, Station Gardens).
 
Acreditamos que esta Station Art no Largo da Estação do Rossio será o ponto de partida de novos encontros, estando já prevista uma segunda realização na Estação de Alcântara-Terra, em data a anunciar.
 
A Estação do Rossio é uma das mais emblemáticas estações ferroviárias do País, originariamente conhecida por Estação Central de Lisboa. É uma interface da Linha de Sintra, sendo uma das principais estações da capital e situada junto à Praça do Rossio, no centro da cidade.
 
Começou a ser planeada e construída na década de 1880, como um ramal da Linha de Cintura, tendo sido inaugurada em 18 de maio de 1890. Como Estação Central de Lisboa tornou-se o terminal dos principais comboios nacionais e internacionais de passageiros, como o Sud Expresso.
 
A estação foi alvo de várias intervenções ao longo dos anos, incluindo a instalação da iluminação elétrica em 1894 e, na década de 1950, grandes obras de modernização na Gare do Rossio que incluíram a eletrificação da via-férrea.
 
Interface significativo no movimento pendular de passageiros na Grande Lisboa, a estação viu reduzida a sua importância em termos nacionais com a transferência dos comboios de longo curso para Lisboa-Santa Apolónia.