Resultados anuais da IP Património

2021-04-23

A IP Património apresentou o Relatório e Contas de 2020, que inclui o Relatório de Gestão, as Demonstrações Financeiras e respetivas Notas, e o Relatório de Governo Societário. 

A pandemia de COVID-19 condicionou fortemente, e continua a condicionar, a atividade da IP Património, com impacto direto nos seus resultados. 

A atividade comercial da Empresa desenvolve-se em alguns dos setores económicos mais impactados pela pandemia. Com efeito, uma parte significativa dos espaços subconcessionados suportam atividades na área da restauração, hotelaria, alojamento local e turismo. Acumula ainda o impacto noutras áreas de negócio, igualmente relevantes para a Empresa, como são os parques de estacionamento e a publicidade 

Este enquadramento é indissociável dos resultados económicos e financeiros gerados pela Empresa em 2020, desde logo pelo decréscimo de receitas em função do ajuste automático do mercado nas mais diferentes áreas. Mas fruto também das medidas extraordinárias e temporárias que a Empresa se viu obrigada a adotar ao longo do ano, de apoio à manutenção da atividade dos seus Clientes, através da concessão de isenção ou redução das contrapartidas ou de moratórias nos casos devidamente justificados. 

Os Rendimentos Operacionais atingiram assim o montante de 14,61 milhões de euros, representando um decréscimo de 28,5% (-5,82 milhões de euros) face ao ano 2019.  

Em face do referido, e não obstante a redução dos Gastos Operacionais em 7% face a 2019, o Resultado Líquido do Exercício foi negativo, em 452 mil euros. 

O impacto da COVID-19 veio assim condicionar a tendência de crescimento dos resultados verificada nos últimos anos e que se previa manter no ano de 2020, sustentada nas perspetivas de negócio existentes.  

De assinalar que apesar deste contexto, a Empresa celebrou no decurso do ano de 2020 cerca de 400 contratos de subconcessão, 128 dos quais novos, os quais no computo global contemplam um investimento suportado pelos seus Parceiros Públicos e Privados na ordem dos 13 milhões de euros, garantindo a  requalificação, renovação e conservação dos espaços.