Modernização do troço Santa Comba Dão – Mangualde

2020-03-20

Foi publicado no dia 19 de março de 2020, em Diário da República, o Concurso Público para a empreitada no troço da Linha da Beira Alta, com 40 quilómetros de extensão, entre Santa Comba Dão e Mangualde. Esta obra tem um investimento de 112,2 milhões de euros e está integrada no projeto de modernização do Corredor Internacional Norte, no âmbito do Programa Ferrovia2020

Serão executados trabalhos de substituição integral da superestrutura de via com utilização de travessas monobloco polivalentes em betão e carril 60 E1 e alterado o layout das estações de Santa Comba Dão, Oliveirinha e Nelas, por forma a assegurar o cruzamento de comboios de 750 metros de comprimento e otimização das condições de exploração. 

Estão igualmente previstos trabalhos de reabilitação dos sistemas drenagem, construção de obras de arte correntes - Passagens Superiores e Passagens Inferiores - e as devidas adaptações nas instalações fixas de tração elétrica e a construção de infraestruturas de base para sinalização e telecomunicações, RCT+TP.

Ainda na presente empreitada está prevista a supressão da Passagem de Nível de Moimenta Alcafache e a construção do respetivo desnivelamento e restabelecimentos associados ao mesmo.

Ferrovia2020 - Modernização da Linha da Beira Alta

A Infraestruturas de Portugal tem atualmente quatro empreitadas para a Modernização da Linha da Beira Alta a concurso, em fase de receção de propostas, representando no seu conjunto um valor global de investimento estimado de 332,6 milhões de euros:

  • Troço Pampilhosa – Santa Comba Dão (34 quilómetros de extensão) | Construção da Concordância da Mealhada (Ligação, com 3,2 quilómetros, entre a Linha do Norte e a Linha da Beira Alta) | Preço Base 80M€
  • Troço Cerdeira – Vilar Formoso (25 quilómetros de extensão) | Preço Base 50M€
  • Troço Celorico da Beira – Guarda (46 quilómetros de extensão) | Preço Base 90,4M€
  • Troço Santa Comba Dão – Mangualde (40 quilómetros de extensão) | Preço Base 112,2M€

No terreno, e também no âmbito da modernização do Corredor Internacional Norte, já está a ser desenvolvida a intervenção no troço com entre a Guarda e Cerdeira, com 14 quilómetros e um investimento de 8,7 milhões de euros. Trata-se de um conjunto de intervenções de elevada importância na requalificação do caminho-de-ferro em Portugal e cuja concretização potenciará a dinamização do transporte ferroviário nas ligações inter-regionais e na ligação a Espanha.

Linha da Beira Alta

A Linha da Beira Alta, principal ligação ferroviária à Europa, faz parte da rede core da Rede Transeuropeia de Transportes (RTE-T) e integra o Corredor Ferroviário de Mercadorias nº 4. 

No quadro do Plano de Investimentos Ferrovia 2020, a Ligação Porto/Aveiro – Vilar Formoso (através da Linha da Beira Alta) é definida como um projeto prioritário que visa reforçar a ligação do Norte e Centro de Portugal com a Europa por caminho-de-ferro, de modo a viabilizar um transporte ferroviário de mercadorias eficiente, potenciando o aumento da competitividade da economia nacional.

A Empreitada do Troço Santa Comba Dão – Mangualde integra a Ação 2015-PT-TM-0395-M - Ligação Ferroviária Aveiro-Vilar Formoso no Corredor Atlântico: Linha da Beira Alta (Pampilhosa-Vilar Formoso), aprovada ao abrigo do Programa CEF (Mecanismo Interligar a Europa) com uma taxa de cofinanciamento de 85%.
 

A presente publicação é da exclusiva responsabilidade do autor. A União Europeia não se responsabiliza pela eventual utilização das informações nela contidas.