Modernização da Linha da Beira Alta

2020-01-21

O concurso publicado em Diário da República no dia 20 de janeiro, para a Empreitada de Modernização do Troço Pampilhosa – Santa Comba Dão e de construção da Concordância da Mealhada, tem um preço base de 80 milhões de euros, reajustado à oferta de mercado disponível. Com um prazo de execução previsto de 810 dias, a empreitada mantém os objetivos e trabalhos definidos inicialmente, com a execução, entre outras, das seguintes intervenções:

Troço Pampilhosa – Santa Comba Dão

  • Intervenção em 34 km de via;
  • Substituição integral da superestrutura de via com utilização de travessas monobloco polivalentes em betão e carril 60 E1;
  • Alteração do layout da estação de Mortágua para cruzamento de comboios de 750 metros de comprimento e otimização das condições de exploração;
  • Remodelação da estação de Mortágua e apeadeiros, incluindo alteamento, alargamento e prolongamento de plataformas, edifícios e acessibilidades;
  • Construção de infraestruturas de suporte à componente de sinalização e telecomunicações;
  • Adaptação das instalações fixas de tração elétrica e implementação de RCT+TP;
  • Reabilitação/reforço de túneis (10) e pontes (8);
  • Supressão de passagens de nível (Luso e Mortágua) e construção dos respetivos desnivelamentos.

Construção da Concordância da Mealhada

  • Construção de ligação direta eletrificada entre a Linha do Norte e a Linha da Beira Alta, a norte da Estação da Pampilhosa, com 3,2 km;
  • Construção de Estação Técnica com linha de resguardo com 820 m entre estacas limite para funcionar como “buffer” de entrada e saída da Linha do Norte;
  • Construção de Viaduto ferroviário com cerca de 1,2 km;
  • Construção de infraestruturas de suporte à componente de sinalização e telecomunicações e implementação de RCT+TP.

 

Com a conclusão das intervenções previstas no âmbito da Modernização da Linha da Beira Alta, prevê-se alcançar uma redução superior a 120 milhões de toneladas de CO2 até 2046, aumentar em 20% o número de comboios a circular por ano e em 26% o número de toneladas/ano transportadas por esta Linha.

A Linha da Beira Alta, principal ligação ferroviária à Europa, faz parte da rede “core” da Rede Transeuropeia de Transportes (RTE-T) e integra o Corredor Ferroviário de Mercadorias nº 4.

No quadro do Plano de Investimentos Ferrovia 2020, a Ligação Porto/Aveiro – Vilar Formoso, através da Linha da Beira Alta, é definida como um projeto prioritário que visa reforçar a ligação do norte e centro de Portugal com a Europa por caminho-de-ferro, de modo a viabilizar um transporte ferroviário de mercadorias eficiente, potenciando o aumento da competitividade da economia nacional.

A “Empreitada do Troço Pampilhosa – Santa Comba Dão e Construção da Concordância da Mealhada” integra a Ação 2015-PT-TM-0395-M - Ligação Ferroviária Aveiro-Vilar Formoso no Corredor Atlântico: Linha da Beira Alta (Pampilhosa-Vilar Formoso), aprovada ao abrigo do Programa CEF (Mecanismo Interligar a Europa) com uma taxa de cofinanciamento de 85%.

Cofinanciado por: