Estação de São Bento eleita uma das mais belas do mundo

A revista norte-americana “Travel+Leisure” elegeu a Estação de São Bento, como uma das mais belas estações ferroviárias do mundo.

Numa edição recente daquela revista (http://www.travelandleisure.com/articles/worlds-most-beautiful-train-stations/11), a estação portuense figura na lista das 14 mais formosas estações de caminho-de-ferro, onde aparecem também as estações de St. Pancras International, Londres (Inglaterra), CFM, Maputo (Moçambique), Sirkeci, Istambul (Turquia), Southern Cross, Melbourne (Austrália), Kanazawa, Kanazawa (Japão), Atocha, Madrid (Espanha), Union Station, Los Angeles, Union Station, Washington D.C. e Grand Central Terminal, Nova Iorque (EUA), Antwerp Central, Antuérpia (Bélgica), Chhatrapati Shivaji Terminus, Bombaim (Índia), Gare do Norte, Paris (França) e Kuala Lampur Railway Station, Kual.

Esta distinção surge pouco tempo depois dos trabalhos de conservação e restauro dos painéis de azulejos que compõem o vestíbulo da Estação de São Bento terem sido concluídos.

Resultado de um protocolo estabelecido entre a REFER e a Direcção Regional de Cultura do Norte / Direcção de Serviços dos Bens Culturais, esta intervenção – concluída no dia 9 de Maio de 2011 e que representou um investimento de cerca de 166 mil euros – foi realizada pela empresa Nova Conservação, Lda.

A intervenção nos painéis de azulejos obedeceu a critérios que garantiram o respeito pela integridade das unidades do conjunto e, no decorrer dos trabalhos, foram acauteladas a protecção das zonas envolventes e a segurança dos utentes da estação.

A Estação de São Bento, uma das mais emblemáticas do país, é um dos maiores monumentos da azulejaria portuguesa – os seus painéis, com motivos históricos e regionais e figuras alegóricas, são da autoria do pintor, ceramista, ilustrador e caricaturista Jorge Colaço.

Com projecto do arquitecto Marques da Silva, a estação foi edificada no local do Convento de São Bento de Avé Maria e inaugurada em 1915, estando classificada como Imóvel de Interesse Público pela Secretaria de Estado da Cultura.

Fonte: REFER, E.P.E.