Conclusão da fase de obra no troço entre Elvas e Caia – Linha do Leste

2020-01-20

Foram iniciadas as vistorias aos trabalhos executados no âmbito da empreitada de modernização do troço da Linha do Leste, entre Elvas e Caia (fronteira com Espanha), que integrará o futuro Corredor Internacional Sul. Estas vistorias têm como objetivo verificar e analisar a execução dos trabalhos, bem como todas as obrigações contratuais e legais. 

O investimento de 20,4 milhões de euros na modernização do troço da Linha do Leste, com 11 quilómetros de extensão, foi realizado no âmbito do programa de requalificação e modernização da Rede ferroviária Nacional - Ferrovia 2020
 
A empreitada, agora em fase de conclusão, englobou, entre outros, os seguintes trabalhos:
 
Ampliação da Estação Ferroviária de Elvas:

  • Ampliação e alteração do layout da Estação de Elvas, de modo a permitir a manobra de comboios de mercadorias com 750 metros de comprimento;
  • Adaptação do edifício da Estação para instalação de novas salas técnicas;
  • Alteamento das plataformas;
  • Adequação dos acessos pedonais de forma a garantir a mobilidade pedonal, principalmente no reforço e melhoria de acessos para pessoas com mobilidade condicionada;

Renovação integral da superestrutura de via (carril, travessas e balastro);
Tratamento da plataforma ferroviária, melhoria da drenagem, estabilização de taludes e construção de estruturas de suporte e contenção;
Instalação de infraestruturas para futura implementação de sinalização eletrónica (ETCS e GSM-R) e telecomando de catenária;
Construção de maciços de catenária para a futura eletrificação;
Melhoria da segurança na circulação rodoferroviária, através da construção de desnivelamentos rodoviários e restabelecimentos, para supressão das quatro (4) passagens de nível existentes ao longo do troço;
Substituição dos tabuleiros e reforço dos encontros e pilares das centenárias pontes ferroviárias, Ponte do Caiola e Ponte do Caia.
 
Este troço da linha do Leste complementará o novo canal ferroviário em construção entre Évora e a Linha do Leste, numa lógica de desenvolvimento evolutivo das ligações ferroviárias a Espanha, no quadro da Rede Transeuropeias de Transportes (RTE-T), a ligação ferroviária de mercadorias entre os portos portugueses e o resto da Europa, assegurando desde logo uma ligação de passageiros.  Serão igualmente criadas condições para a compatibilidade técnica e operacional na ligação aos troços contíguos, e o cumprimento das disposições técnicas de interoperabilidade.
 
Importa destacar que os investimentos em referência se integram nos objetivos gerais do Corredor Internacional Sul:

  • Reduzir o tempo de trajeto, em consequência da utilização de comboios de tração elétrica entre Sines e Caia;
  • Aumentar a eficiência e atratividade do transporte ferroviário de mercadorias, ao permitir a circulação de comboios de mercadorias com 750 m de comprimento;
  • Otimizar a capacidade de carga das locomotivas em tração simples, através da otimização do perfil longitudinal do novo traçado;
  • Aumento da segurança e da fiabilidade da exploração ferroviária, em resultado da instalação de novo sistema de sinalização e telecomunicações, bem como da automatização e supressão de Passagens de Nível;
  • Preparado para, no futuro, permitir a instalação de bitola UIC, mas apenas quando a rede espanhola mudar da bitola ibérica para a bitola europeia.

O presente contrato será objeto de apoio da União Europeia através do programa Connecting Europe Facility (CEF), ao abrigo de contrato de cofinanciamento com uma comparticipação de 40%.