China Highway & Transportation Society visita IP

2019-12-03

A IP recebeu, no passado dia 29 de novembro, no Campus do Pragal, uma delegação de altos funcionários da China Highway & Transportation Society (CHTS), uma organização académica sem fins lucrativos, diretamente dependente do Ministério dos Transportes da República Popular da China, que agrega profissionais ligados ao desenvolvimento tecnológico de vias rápidas, sistemas de transportes e outras atividades desta área.

 A iniciativa foi realizada no quadro de uma visita técnica que a referida delegação efetuou a Portugal e Espanha, por intermédio da EPTISA, empresa espanhola de prestação de serviços de consultoria nas áreas de engenharia e tecnologias de informação.  

Concluídas as apresentações, a comitiva da CHTS teve oportunidade de efetuar uma visita guiada ao Centro de Controlo de Tráfego Rodoviário, durante a qual foram explicadas, de forma mais detalhada, as diversas funções ali conduzidas.   

A ação constituiu a oportunidade para uma frutuosa troca de experiências, não obstante as diferenças de modelos de regulação e de exploração no setor dos transportes existentes em Portugal e naquele país asiático. A delegação chinesa manifestou o seu apreço pela receção que lhe foi proporcionada na sede da IP, tendo-se estabelecido um ponto de contacto que poderá potenciar, futuramente, o lançamento de eventuais ações de cooperação entre as duas partes.

Tratando-se do país mais populoso do mundo, com cerca de 1.400 milhões de habitantes, e sendo atualmente a segunda potência económica, apenas superada pelos Estados Unidos, a República Popular da China tem assistido a um crescimento exponencial ao longo das últimas décadas.

Por forma a corresponder à crescente necessidade de transporte de pessoas e mercadorias, o sistema rodoviário chinês tem sido alvo de uma expansão sem precedentes à escala mundial: entre 1990 e 2018, a rede de estradas mais do que triplicou, cifrando-se atualmente em cerca de 4,8 milhões de quilómetros (considerando os diferentes tipos de estradas, asfaltadas e não asfaltadas), dos quais 142 mil correspondem a autoestradas e vias rápidas (ultrapassando já os Estados Unidos, até há poucos anos líder mundial neste tipo de vias rodoviárias).