Adjudicada empreitada de Modernização da Linha do Oeste

2020-03-30

A empreitada para a Modernização do troço da Linha do Oeste, entre Mira Sintra-Meleças e Torres Vedras, foi adjudicada pelo valor de 61,5 milhões de euros, no âmbito do Programa Ferrovia 2020.

A obra tem como objetivo a eletrificação e requalificação da via, num troço com 43 quilómetros, envolvendo, entre outros, a execução dos seguintes trabalhos:

  • Criação de dois desvios ativos, com uma extensão total de 16 quilómetros, para permitir o cruzamento de comboios sem necessidade de paragem - desvio ativo 1, com cerca de 10 quilómetros, entre a estação de Mira Sintra-Meleças e o apeadeiro de Pedra Furada e o desvio ativo 2, com cerca de 6 quilómetros, entre a estação da Malveira e o quilómetro 44,3 (a sul do Túnel da Sapataria);
  • Eletrificação integral do troço no sistema 2 x 25kV - 50 Hz;
  • Trabalhos de beneficiação em cinco estações e seis apeadeiros, com a criação de acessos para pessoas com mobilidade condicionada às plataformas de passageiros e alteamento das plataformas;
  • Automatização e supressão de Passagens de Nível;
  • Construção de nove passagens desniveladas;
  • Reabilitação estrutural e rebaixamento da plataforma ferroviária para colocação da catenária nos túneis de Sapataria, Boiaca, Cabaço e Certã;
  • Instalação de Sinalização Eletrónica, Telecomunicações e GSM-R (a presente empreitada a lançar tem a cargo a execução de caminhos de cabos, preparação de salas técnicas e instalação de antenas);
  • Instalação do Sistema de Retorno de Corrente de Tração e Terras de Proteção.

O contrato será agora remetido para o Tribunal de Contas para obtenção do necessário Visto Prévio. Após esse parecer proceder-se-á à consignação da empreitada e iniciar-se-ão os trabalhos no terreno.

Modernização da Linha do Oeste

O projeto de modernização da Linha do Oeste que está a ser desenvolvido pela Infraestruturas de Portugal no âmbito do programa Ferrovia 2020, será executado de forma faseada no terreno dividido em duas empreitadas. A primeira corresponde à eletrificação e modernização do troço entre Mira Sintra-Meleças e Torres Vedras, e a segunda à intervenção no troço entre Torres Vedras e Caldas da Rainha.

A modernização da Linha do Oeste compreende um investimento total de cerca de 155 milhões de euros, comparticipado pelos Fundos da União Europeia através do Portugal 2020, no âmbito do COMPETE 2020, e engloba o desenvolvimento de Estudos e Projetos, a execução de duas Empreitadas de eletrificação, via-férrea, construção civil e obras geotécnicas. 

Serão ainda desenvolvidas empreitadas de construção de passagens superiores e inferiores, e de estruturas de proteção e estabilização da plataforma, bem como a modernização e adaptação dos cais de passageiros, a conceção e execução de uma subestação de tração e de postos autotransformadores, e a realização de seis Empreitadas para a Sinalização e Telecomunicações.

A Modernização da Linha do Oeste entre Mira Sintra-Meleças e Caldas da Rainha tem como principais objetivos a melhoria da eficiência e competitividade do sistema ferroviário, através do aumento da capacidade, segurança e fiabilidade da exploração e pela redução dos tempos de trajeto. 

Aquando da empreitada serão implementados os Planos de Contingência de mitigação da situação epidemiológica provocada pela COVID-19 definidos pela IP e pela empresa que irá executar os trabalhos.

A presente ação integra a candidatura aprovada pelo COMPETE 2020, com a designação “Linha do Oeste - Modernização do Troço Meleças-Caldas da Rainha”, referente à qual se prevê um financiamento comunitário de 85%.