A Ponte que nos Liga

[[{"fid":"1460","view_mode":"wysiwyg","fields":{"format":"wysiwyg","field_text_file_title[und][0][value]":"Exposicao A Ponte que nos liga","filename_field[pt-pt][0][value]":"Exposicao A Ponte que nos liga","field_file_image_alt_text[und][0][value]":"Exposicao A Ponte que nos liga","field_file_image_title_text[und][0][value]":"Exposicao A Ponte que nos liga"},"type":"media","link_text":null,"attributes":{"class":"media-element file-wysiwyg"}}]]

Em dia de aniversário da Ponte 25 de Abril, a Infraestruturas de Portugal inaugura uma exposição sobre a Ponte que liga tantos destinos.

A 6 de agosto de 2015 esta obra emblemática comemora 49 anos. Como tal, a efeméride não poderia passar despercebida.

“A Ponte que nos liga” estará patente na Estação Ferroviária do Cais do Sodré, entre 6 e 14 de agosto. Sendo itinerante, esta mostra pode depois ser visitada, de 14 de agosto a 4 de setembro, na Estação de Santa Apolónia, de 4 a 30 de setembro, na Estação de Roma-Areeiro, e de 30 de setembro a 20 de outubro, na Estação de Lisboa-Oriente.

A Ponte sobre o rio Tejo foi inaugurada a 6 de agosto de 1966 com o nome ‘Ponte Salazar’ e, após a Revolução de 1974, foi rebatizada como ‘Ponte 25 de Abril’. Ligou a margem direita e a margem esquerda do rio Tejo e tornou-se símbolo.

Obra maior de engenharia, lugar de pendularidade, de radicalização da transformação do território, de  produção do urbano, de contestação, de fruição.

Muito mais que paisagem que a vista abarca, é lugar de observação.

A Ponte que nos liga é elemento da essência da cidade e faz do Tejo um rio habitado. Como qualquer ponte rodoferroviária que atravessa um rio em meio urbano, a Ponte 25 de Abril liga margens, territórios, bens e pessoas. O seu caráter, contudo, vem da grandeza da obra de engenharia, do trabalho de quem a construiu, da estética que embeleza a paisagem,  da energia que dela emana.

A exposição comemorativa do 49.º aniversário da Ponte 25 de Abril, que conta com o apoio da JCDecaux, revisita as datas que marcam a sua história, mas centra-se no registo iconográfico da sua construção.

Ao longo dos últimos 49 anos, esta  emblemática infraestrutura adaptou-se e respondeu às necessidades de mobilidade urbana, acompanhando o processo de metropolização a sul. Em 2016 comemora-se o seu 50.º Aniversário. Nesta data, como antes, um postal ilustrado das cidades de Almada e Lisboa não viverá sem o seu rio e sem a sua Ponte.

Ponte 25 de Abril – Uma Ponte e tantos destinos