Linha da Beira Baixa, Troço Covilhã - Guarda
Corredor Internacional Norte
Ferrovia 2020
  • Covilha1
  • Covilha2
  • Covilha3
  • Covilha4
  • Covilha5
Localização
Concelhos abrangidos:
Covilhã, Belmonte e Guarda
Extensão
A extensão da Linha da Beira Baixa, entre Covilhã e Guarda, é de 46 quilómetros, do PK 165+194 ao PK 211+694.

Âmbito da Intervenção

  • Renovação integral de 36 quilómetros de via;

  • Eletrificação de toda a extensão do troço;

  • Reabilitação de seis pontes metálicas ferroviárias centenárias:

    - Ponte da Carpinteira (1890) - Comprimento total de 52 metros e altura máxima de 25 metros;

    - Ponte do Corge (1891) - Comprimento total de 210 metros e altura máxima de 33 metros;

    - Ponte do Zêzere II (1890) - Comprimento total de 121 metros e altura máxima de 7 metros;

    - Ponte de Maçainhas (1890) - Comprimento total de 130 metros e altura máxima de 18 metros;

    - Ponte dos Gogos (1890) - Comprimento total de 130 metros e altura máxima de 30 metros;

    - Ponte da Penha da Barroca (1888) – Comprimento total de 121 metros e altura máxima de 35 metros;

  • Remodelação dos Apeadeiros de Caria, Maçainhas, Benespera e Barracão;

  • Construção de uma Passagem Inferior em Barracão;

  • Ampliação da Estação de Belmonte para comboios de 650 metros;

  • Automatização de 18 Passagens de Nível;

  • Supressão da PN ao PK 206,960;

  • Execução de sistemas de drenagem e de estabilização de taludes;

  • Construção da Concordância das Beiras:

    - Ligação entre a Linha da Beira Alta e a Linha da Beira Baixa, em Via única eletrificada, com 1500 metros de extensão, que incluiu a construção de uma nova ponte ferroviária sobre o rio Diz, com uma extensão de 237,8 metros;

  • Instalação de Sinalização Eletrónica e Telecomunicações.

Benefícios

A modernização deste troço permitiu fechar a malha constituída pelas Linhas do Norte, Beira Alta e Beira Baixa, potenciando a dinamização do transporte ferroviário, a ligação a Espanha e as ligações inter-regionais.

Financiamento Comunitário

FC