Linha do Minho - Ponte do Coura

2019-05-31

De acordo com o plano de manutenção de pontes da IP para o ano de 2019, que tem como objetivo assegurar a observância dos índices de fiabilidade, comportamento e segurança das pontes ferroviárias, foram adjudicados os trabalhos de proteção anticorrosiva da Ponte do Coura, em Caminha, ao km 104,941 da Linha do Minho.
 

Ponte do Coura
 
A empreitada foi adjudicada à empresa MONTACO – Tratamentos Anticorrosivos e Construção Civil, S.A. pelo valor de 1.475.049,65 euros e um prazo de execução de 250 dias de calendário, e contempla ainda a substituição integral das travessas de madeira na ponte.
 
Esta intervenção, da responsabilidade do Departamento de Estruturas Especiais da Direção da Rede Ferroviária, reveste-se da maior importância para a preservação e manutenção das estruturas metálicas da obra de arte, atenuando os efeitos da exposição aos vários agentes, tais como a humidade, a salinidade ou a poluição, que originam ambientes com elevado grau de agressividade, e que, no limite, poderiam implicar a substituição de algumas estruturas.
 
A gestão, coordenação e fiscalização dos trabalhos da empreitada será assegurada por meios internos da IP.
 

UM POUCO DE HISTÓRIA

 
A Ponte do Coura foi uma das primeiras obras realizadas pela Casa francesa Fives-Lille. 
 
Trata-se de uma estrutura metálica de via única datada de 1879, classificada à data como uma obra tecnicamente exigente e dispendiosa. A ponte tem uma extensão total de 164,210 metros, e um tramo central de 60 metros, com dois dos seus pilares fundeados a 10 e 17 metros.
 
Em 1999, de modo a adequar a ponte a maiores cargas, foi desenvolvido um projeto de reforço total que, atendendo à relevância desta obra de arte, de elevado valor estético e significado histórico,  acautelou a preservação das suas características e identidade, reabilitando-a através da criação de uma nova estrutura, sem esconder a original, que através da aplicação de cores contrastantes permite facilmente identificar as duas.