Entrada em serviço dos três primeiros troços da A4 Auto-Estrada Transmontana

Quarta, 14 Setembro, 2011
Entrada em serviço dos três primeiros troços da A4 Auto-Estrada Transmontana

A Estradas de Portugal informa que já está aberta ao trânsito a A4 – Variante de Bragança, que compreende os sublanços entre Bragança Poente e Bragança Sul e entre este e Bragança nascente.

 

A conclusão deste Lanço de autoestrada segue-se à conclusão, no passado fim de semana, do primeiro Lanço da nova Autoestrada Transmontana, entre Vila Real e Justes. 

 

A Subconcessão Autoestrada Transmontana foi adjudicada em Dezembro de 2008, e destina-se a substituir o IP4 por um perfil mais seguro de autoestrada, cujo objetivo primordial é o combate à sinistralidade grave desta via. Em menos de 3 anos será possível concluir um conjunto de sublanços em perfil de autoestrada, dos quais estes são os primeiros a entrar em serviço. Esta Subconcessão compreende a conceção e construção do lanço de autoestrada da A4/IP4, entre os distritos de Vila Real e Bragança, mais precisamente entre Parada de Cunhos e Quintanilha, com uma extensão aproximada de 133 quilómetros, e um custo de construção de 510 milhões de euros. 

 

O Lanço da A4 denominado Vila Real Nascente / Justes, que duplicou o IP4 neste troço e que ficou concluído neste fim-de-semana, com oito quilómetros de extensão, inclui três nós de ligação à rede viária local, o Nó de Vila Real Nascente, o Nó de Lamares e o Nó de Justes, que permitem uma importante melhoria na mobilidade e acessibilidades locais nos concelhos de Vila Real, Sabrosa e Alijó. De referir também que o âmbito desta empreitada foi realizada a duplicação da Ponte sobre o rio Pinhão, tendo o investimento total deste Lanço atingido 21 milhões de euros. 

 

A A4 -Variante de Bragança concluída hoje tem uma extensão de 9km em perfil de autoestrada, contornando Bragança por Sul (o IP4 contorna-a por Norte) e compreende três nós de ligação, todos no concelho de Bragança e uma Ponte sobre o Rio Fervença. A utilização desta autoestrada é feita em regime de portagem, sendo a mesma de 60 cêntimos para ligeiros, mas permite a poupança de percurso em cerca de 4km (7km entre nós contra 11 pelo IP4) e é percorrido em metade do tempo (3,5 minutos versus 7,5), representou um investimento em construção em de cerca de 30 milhões de euros. Também o lanço do IP4 por Norte de Bragança, está neste momento em fase final de requalificação, num investimento de 2 M€. 

 

Salienta-se que o sublanço Bragança Poente / Bragança Nascente está sujeito a um regime de cobrança de portagem com recurso ao sistema exclusivamente eletrónico sem possibilidade de pagamento manual no local. 

 

Assim para poderem circular neste novo Lanço os utilizadores devem possuir ou adquirir um dispositivo eletrónico nas lojas da Via Verde ou nos balcões do CTT, ou proceder ao pagamento voluntário da taxa de portagem dirigindo-se aos balcões dos CTT e da rede Payshop, até cinco dias após a passagem, bastando para isso que indique a sua matrícula. 

 

Os valores das taxas de portagem a cobrar são os seguintes:

    Taxas de Portagem

 

AE Transmontana Classe 1 Classe 2 Classe 3 Classe 4
Bragança Poente / Bragança Nascente 0,60 € 1,10 € 1,40 € 1,55 €
               

 

 

Os veículos de matrícula estrangeira que circulem nesta via estão igualmente obrigados ao pagamento de portagem, podendo optar pela aquisição de títulos Pré-pagos com validade limitada temporalmente mas sem a obrigatoriedade de possuir um dispositivo eletrónico, ou então comprar ou alugar um dispositivo eletrónico no qual é possível fazer pré-carregamento ou optar pelo débito direto na conta bancária. Recorde-se que para os veículos de matrícula estrangeira não está disponível a modalidade pós-pagamento. 

 

 

Para informações detalhadas sobre formas de aquisição e modalidades de pagamento disponíveis, consulte as páginas das entidades de cobrança http://portagens.ctt.pt e www.viaverde.pt.

 

 

Mais informações e esclarecimentos sobre o sistema de portagens eletrónicas, estão disponíveis no portal de tráfego da Estradas de Portugal, em http://www.estradas.pt/portagensfaq. 

 

Serão concluídos ainda em 2011 mais 2 sublanços, pondo em serviço um total de 40 quilómetros, estando prevista ainda para esta semana ser concluída a reformulação do Nó e ligação ao IP2 em Macedo de Cavaleiros e abertura de mais um pequeno troço de 2km da autoestrada A4, num investimento de 6 milhões de euros. 

 

A Autoestrada Transmontana, em conjunto com a Concessão Tunel do Marao, concurso também lançado pela EP em 2007 e também adjudicado em 2008, permitir completar a A4 entre Matosinhos e a fronteira espanhola, constituindo o itinerário europeu E82.